Como fazer um financiamento imobiliário

Como comprar 23 Dezembro 2019 Por Emília Felix

Como fazer um financiamento imobiliário

Todo mundo sonha com a conquista da casa própria. Comprar um imóvel é garantir o futuro da família e estabilidade para quem já cansou de gastar dinheiro com aluguel. Para um negócio tão complexo, é difícil saber em quem confiar e se as circunstâncias estão vantajosas para você. É por isso que o COMDONO reuniu tudo o que você precisa saber antes de fechar um financiamento imobiliário!

Os principais detalhes de um financiamento são a entrada, o número de parcelas, o valor da parcela e a taxa de juros. Tudo isso deve ser bem pensado para que o acordo firmado entre você e a instituição financeira escolhida caiba exatamente no seu bolso, assim ninguém fica prejudicado. No COMDONO é fácil e rápido avaliar propostas e tomar a melhor decisão na hora de conquistar a casa própria, confira!

 

Defina suas condições

Quanto você tem disponível para investir no seu próximo apartamento é muito importante para avaliar um financiamento. Até porque não há uma proposta ideal que valha para todo mundo, já que cada um tem suas particularidades. Por isso, não é porque o banco te deu uma dada condição que seu amigo vai conseguir exatamente a mesma e logo logo você vai entender por quê.

Qual é o tipo de apartamento que você quer? É um de três quartos na Asa Norte? Quanto custa um apartamento nesta região? O primeiro passo vai ser fazer um levantamento de imóveis parecidos para saber quanto você vai acabar pagando para deixar de gastar dinheiro com aluguel. O legal é que no COMDONO a gente facilita essa pesquisa para você! Criando sua conta, você pode favoritar imóveis no site e compará-los entre si. Elencando os prós e contras de cada um dos seus preferidos, fica mais fácil tomar a decisão de compra.

 

Análise de crédito

Todo mundo que quer fechar negócio procura interessados que possam arcar com suas responsabilidades e com os bancos não é diferente. A análise de crédito é a forma que as instituições financeiras têm de provar que você tem condições de atender aos requisitos determinados para o financiamento imobiliário que você deseja. Isso também significa que, com um resultado positivo nessa análise, você pode obter vantagens ainda melhores!

Além dos seus dados básicos, como nome, CPF e endereço, o banco vai analisar as restrições que existem em seu nome. Nisso podem entrar pendências com o banco em questão e registros negativos no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ou no Serasa. O seu Score de Crédito também é analisado, para que o banco possa checar o nível da sua saúde financeira.

Uma das partes mais significativas da análise de crédito é a parte de comprometimento de renda. É neste momento que o banco analisa qual é a porcentagem da sua renda que vai ser ocupada com os custos do financiamento imobiliário. Fique atento, porque quando o valor da parcela ultrapassa 30% do seu salário, fica mais difícil conseguir um bom financiamento.

 

 

Entrada e parcelas

Na hora de pagar, é bom ter um pouco de dinheiro guardado. Dificilmente você vai conseguir financiar o valor total de um apartamento, por isso a maioria dos bancos trabalha com uma quantia de entrada. Você deve juntar entre 10% e 30% do valor do imóvel desejado para a entrada, tendo em mente que quanto maior for a entrada que você der, melhores vão ser as vantagens que o banco vai te oferecer na hora de buscar um financiamento imobiliário. Então se você conseguiu se planejar para acumular, por exemplo, 50% do valor, melhor ainda, não é?

O pagamento das parcelas também é muito importante nessa equação, até porque você vai continuar pagando por um certo tempo. Defina um valor que não comprometa na sua renda familiar e nem prejudique seu estilo de vida. Se você vai pagar R$ 2 mil na parcela da sua casa, coloque tudo na ponta do lápis e inclua essa quantia em seus gastos essenciais. Juntou tudo de essencial e chegou a até 50% da renda? Você está no caminho certo para fechar um financiamento.

Definido o período do financiamento, é preciso pensar na sua estabilidade. Como o processo é longo, é importante montar uma reserva que pode ser útil caso você tenha alguma emergência. Afinal, ninguém quer pagar mais do que o planejado com juros por conta de atraso nas parcelas, certo? O planejamento é a chave de tudo!

 

Pesquisar nunca é demais

Por último, mas não menos importante, temos a taxa de juros. As instituições bancárias costumam trabalhar com uma média, mas consultando cada uma delas você pode encontrar condições mais vantajosas para o seu caso. Por isso é crucial fazer uma pesquisa prévia antes de assinar qualquer contrato. Defina o valor máximo que você pode pagar neste financiamento e calcule qual é a taxa máxima de juros que você vai aceitar. No mais, é tudo negociação.

Que é importante pesquisar e comparar você já sabe, mas imagina o cansaço de ter que visitar cada um dos bancos, presencialmente, para conversar sobre financiamento para buscar a mais interessante? O COMDONO quer que você ganhe tempo, e é por isso que te dá a possibilidade de simular um financiamento 100% online com alguns dos principais bancos do mercado.

Você seleciona o imóvel desejado, define o valor de entrada, o valor da parcela e o período do financiamento, tudo pronto! Em pouco tempo, você recebe em seu e-mail propostas de financiamento imobiliário do Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco Inter, BRB, Santander, Bradesco e Itaú e pode escolher qual dos bancos atende melhor às suas condições.

 

Portabilidade de financiamento

Essa dica vai para quem já tem financiamentos em andamento. Lá atrás você firmou contrato com um banco e viu que o mercado se transformou, que as taxas de juros se alteraram e se arrependeu da compra? Negociação é a chave nessas horas e nada mais justo do que buscar melhores condições para o seu financiamento que já começou há um tempo.

Se você é um bom pagador, nunca atrasou e nem deixou de pagar nenhuma parcela, não tem por que o banco não rever o seu financiamento. De todo modo, você tem a opção de pedir por melhores taxas ou ainda pedir a transferência do seu financiamento para outro banco que seja mais vantajoso. No caso da portabilidade, o banco escolhido vai quitar a dívida com o banco anterior e começar um novo financiamento, com as condições acertadas. É fácil para todo mundo!

Quer saber tudo sobre a melhor forma de fazer o seu financiamento imobiliário? Compre COMDONO e ganhe autonomia na negociação.

Chega de pagar as taxas abusivas cobradas pelas imobiliárias!

Instagram